Com cinco ouros olímpicos, nadador vence câncer e é medalha no Pan

A grande estrela da natação nos Jogos Pan-Americanos certamente é o norte-americano Nathan Adrian, que conquistou medalha de prata no revezamento 4 x 100m, na última terça-feira (6). A presença de um dos maiores nadadores da história dos Estados Unidos em Lima não foi comemorada só pelos torcedores, mas também por ele. “Estou feliz por estar aqui, por estar competindo”, comemorou Nathan.

O dono de oito medalhas olímpicas, sendo cinco ouros, descobriu no fim de 2018 que estava com um câncer no testículo e teve de passar por uma cirurgia no fim de janeiro deste ano. Na época, em suas redes sociais ela acreditava que conseguiria voltar às piscinas. “Estarei de volta totalmente curado nas Olimpíadas de Tóquio”, publicou.

O retornou foi antes do que ele esperava, mas muita coisa mudou. Adrian não é o mesmo que competia brilhantemente desde as Olimpíadas de Pequim 2008. “Eu sonhava, eu vivia, eu comia, dormia pensando em ganhar medalhas e nada era mais importante na minha vida. Eu sou feliz porque consegui muito sucesso na minha carreira antes dos 30 anos.  Mas hoje percebo que tem outras coisas mais importantes na vida”, explicou o nadador.

O norte-americano foi liberado pelos médicos em abril e voltou a nadar em maio, em um campeonato dos Estados Unidos.  Em julho fez parte da equipe de seu país no Mundial de Natação da Coreia do Sul, com direito a conquista de dois ouros e uma prata nos revezamentos.

Os Jogos Pan-Americanos de Lima são os primeiros da carreira de Nathan Adrian. Ele veio ao Peru para pegar ritmo de competição novamente. Por isso vai nadar as provas de 50 e 100 m livres. “Estou empolgado. Não me sinto cansado quando nado. Foi importante estar aqui para o eu praticar para os Jogos Olímpicos, conviver na vila, com outros esportes.  É bom estar aqui”.

Mas quando o assunto é favoritismo, ele tinha o corpo fora. “Eu não sou favorito. Marcelo e Bruno estão mais rápidos que eu. Mas vim para ganhar medalha e é assim que tem de ser”.

Bruno Fratus, o brasileiro que vai nadar contra o norte-americano, não acredita nesse papo de Nathan. “Não dá para brincar com ele não. Eu conheço o Adrian. Ele é o favorito, ganhou um monte de medalha. Fica falando isso para eu olhar para o lado e vê-lo bater a mão na frente”, brincou o brasileiro.

A prova dos 100 m livre acontece na quinta-feira e os 50 m livre, na sexta-feira.

Fonte: Portal R7

Expressão Brasiliense

Read Previous

Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência por 370 a 124 votos

Read Next

Os bastidores da política em Brasília

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.