• 25 de setembro de 2020

CARAVANA DE SÃO JOÃO | Projeto circula no DF espalhando forró e empregando artistas

O forró de Luiz Gonzaga, tocado sobre um pau de arara na região administrativa de São Sebastião, anunciava que a festa reinventada e sem aglomeração estava pronta para começar. Na carroceria decorada do caminhão guiado por uma kombi azul e branca, os forrozeiros do Trio Xodó davam ritmo à Caravana de São João, projeto apoiado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) que tem levado cultura de graça a milhares de moradores de 24 regiões administrativas e gerado emprego a centenas de artistas do DF.

“É uma iniciativa maravilhosa, pois leva música e distrai quem está ansioso em casa nessa quarentena”Renata Barbosa, técnica de enfermagem

A ação é capitaneada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa que, durante a pandemia do novo coronavírus, acelerou o trâmite para o empenho de termos de fomentos inscritos na lei de incentivo à cultura. Com isso, garantiu o trabalho de artistas impedidos de se apresentar diante do cancelamento das quadrilhas e festas juninas nos meses de junho e julho.

Pelo menos 300 artistas – entre músicos, cantores e dançarinos – foram contratados para a Caravana de São João, além de mais de 100 trabalhadores envolvidos no suporte como seguranças, brigadistas, técnicos de som e iluminação. Foram gerados 300 empregos, ao todo, entre os quais 250 diretos e 50 indiretos.

“Trata-se de um projeto que mostra a importância dos recursos executados pelo GDF nesse delicado período de pandemia. Foram mais de R$ 22 milhões de termos de fomento e de recursos do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), gerando centenas de empregos diretos e indiretos”, comemora o secretário de Cultura do DF, Bartolomeu Rodrigues.

| Foto: Joel Rodrigues, Agência Brasília

Programação

Entre 24 de julho e 22 de agosto, 61 atrações locais passarão por 24 regiões administrativas (RAs), num total de 71 apresentações. Trios e bandas de forró, duplas sertanejas, duplas de repentistas e de emboladores de coco, além de bandas de reggae e de MPB, formam a programação. Todos estavam incluídos em projetos culturais aprovados pelo GDF antes da limitações impostas pela pandemia do novo coronavírus e precisaram se reinventar.

Assista

Tudo isso estimulando a geração de renda em uma das classes mais afetadas pela falta de trabalho neste período de suspensão de atividades. “A Secretaria de Cultura e Economia Criativa está readequando todos os projetos aprovados para que a cadeia produtiva não pare. Além de promover o desenvolvimento social ao levar arte a mais de um milhão de pessoas sem que elas precisem sair de casa ou do trabalho”, afirma a subsecretária de Difusão e Diversidade Cultural, Mirella Ximenes.

Música e conscientização

Como em toda quadrilha que se preze, o mestre de cerimônias do forró itinerante mandava recados a quem estava nas calçadas. “Use a máscara, se higienize e vamos vencer essa pandemia”. No trajeto acompanhado pela equipe da Agência Brasília, o pau de arara com os forrozeiros circulou na avenida Comercial de São Sebastião no final da tarde de quinta-feira (13). As apresentações diurnas passam em frente aos comércios, enquanto as noturnas são direcionadas às áreas residenciais.

250 empregos diretos foram gerados pela Caravana de São João

Na parada de ônibus à caminho do hospital onde trabalha, a técnica em enfermagem Renata Barbosa, de 26 anos, sacou o celular para gravar os músicos. “É uma iniciativa maravilhosa, pois leva música e distrai quem está ansioso em casa nessa quarentena”. Um pouco mais à frente, a atendente de uma loja de conveniência Cris Dayane, também de 26 anos, gostou do que viu. “Mesmo que rapidinho, descontrai e nos dá a oportunidade de conhecer coisas novas em um momento em que as festas e os shows estão proibidos”.

O retorno dos moradores por onde passa a Caravana de São João tem deixado o produtor cultural Arkson Rangel emocionado. Para ele, a proposta de promover as atrações sobre o caminhão, com ritmos e características do Nordeste, foi gerar oportunidades de emprego aos artistas que estavam parados. “A Secretaria de Cultura nos deu todo o suporte, nos orientando como proceder entre uma atração e outra, sem comprometer a segurança das pessoas envolvidas. Mas a receptividade do público, essa sim, nos mostra que o trabalho é ainda mais recompensador”, conclui.

(Agência Brasília)

0 Reviews

Write a Review

Avatar

expressaobrasiliense

Read Previous

MAIS UMA OPÇÃO | Cartórios são autorizados pelo Detran-DF a realizar registro de comunicado de venda de veículos

Read Next

QUEM TEM AMIGO, NÃO MORRE PAGÃO | Gilmar Mendes suspende ordem de prisão de Queiroz e esposa