Temer recua e cogita assinar indulto de Natal

Brasília já está no clima de férias e no mundo político as atenções estão voltadas para a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). Porém, após o Palácio do Planalto anunciar que o presidente da República, Michel Temer (MDB), não concederia o indulto de Natal, ele recua e cogita assinar, nesta quarta-feira (26), o benefício.

O defensor público-geral federal, Gabriel Faria Oliveira, telefonou para o presidente da República e reforçou o caráter constitucional do indulto e seu papel como política criminal de combate ao encarceramento em massa.

O argumento é que o Supremo Tribunal Federal não concluiu o julgamento sobre o indulto de 2017. Após o pedido da DPU, a Presidência ainda não se posicionou oficialmente. Em ofício encaminhado ontem (25) ao presidente, o defensor público-geral federal em exercício, Jair Soares Junior, ressaltou que o indulto foi concedido todos os anos, sem exceção, desde a Constituição Federal de 1988.

Vamos acompanhar e torcer para que nenhum político envolvido nos esquemas de corrupção obtenha o privilégio.

Da Redação com informações da Agência Brasil

Foto: Google Imagens

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s