Vivo entrega projeto de reforma após dano estrutural na rodoviária do Plano Piloto

A operadora de telefonia Vivo entregou ao governo do Distrito Federal, nesta sexta-feira (19), o projeto de recuperação da área interditada na rodoviária do Plano Piloto. O espaço foi danificado enquanto trabalhadores, a serviço da companhia, instalavam antenas no terminal de ônibus.

Segundo a Novacap – órgão estatal responsável pelos espaços públicos do DF –, o governo deve analisar os documentos e divulgar um plano de ação até a próxima quarta (24). Até lá, os trechos do mezanino e da plataforma superior seguem fechados ao público e aos veículos.

A estrutura foi danificada pelos técnicos da Vivo no último dia 10. Na ocasião, dez cabos de sustentação de uma viga foram rompidos com uma furadeira. Por causa do ocorrido, uma área de 2,4 mil metros quadrados precisou ser interditada por quase um dia.

Uma avalição de técnicos da Novacap concluiu que os dez cabos danificados estavam dentro de uma margem de segurança, porque cada viga tem 60 cabos. Por esse motivo, o bloqueio da região foi reduzido.

Dessa forma, as quatro linhas que sofreram alterações seguem com o embarque alterado:

0.620 e 620.1: as linhas ligam o centro de Brasília a Planaltina. O embarque será feito no Eixo L, ao lado da plataforma superior, no trecho próximo ao Teatro Nacional

22.02 e 23.02: são as linhas paradoras do BRT. O embarque será feito no Eixinho W, entre o Conjunto Nacional e o Conic.

Indenização

Depois do incidente, o governo do DF afirmou que processaria a operadora Vivo. “Assim, iremos cobrar da empresa a devida indenização pelos danos materiais causados ao patrimônio público do DF, bem como dano moral coletivo em razão da exposição ao risco das pessoas que transitam no local, causando incômodos e apreensão”, disse o governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

Em nota, a companhia telefônica disse que os trabalhos eram executados por uma empresa terceirizada, prestadora de serviços. “A Vivo esclarece que já está em contato com os órgãos competentes para fornecer todas as informações necessárias e tomar as medidas cabíveis.”

O presidente da Novacap disse ainda que a empresa já foi notificada pela Defesa Civil. “É para que ela primeiro tome conhecimento e tenha ciência de que vai ter que arcar com todos os custos, seja de escoramento ou seja de recuperação. Em seguida, então, terá que fazer uma recuperação dos cabos rompidos.”

Matéria do portal G1

Foto: Reprodução da matéria

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s